Na passada terça-feira, dia 18 de setembro, a freguesia de Santa Clara recebeu a visita do executivo camarário. A visita foi dividida em duas partes: uma primeira em que foi tida uma reunião de trabalho entre representantes dos órgãos autárquicos da freguesia e o executivo da Câmara Municipal de Ponta Delgada (CMPD), onde estiveram presentes também os responsáveis de alguns departamentos e divisões dos serviços camarários; e uma segunda parte onde foi possível in loco avaliar alguns daqueles que são os principais problemas da freguesia e que estão a merecer ou merecem futuramente a intervenção da CMPD.

O Presidente da Junta de Freguesia (JF), António Cabral, teve oportunidade de mais uma vez alertar o executivo municipal para:

– algumas melhorias necessárias a fazer no Centro Cívico de Santa Clara,

– o problema dos esgostos que desaguam no mar, que de acordo com o parecer do Diretor dos SMAS só ficará resolvido com a construção da nova ETAR na Nordela;

– a presença de ratos nas zonas habitacionais, afirmando o Presidente da CMPD que esta é uma preocupação constante dos serviços e têm sido realizadas as ações de desratização necessárias (embora se verifique a constante vandalização de estações rateiras);

– os imóveis degradados, com base no levantamento realizado pela JF, documento que já havia sido enviado há alguns meses à CMPD  e que foi elogiado pela qualidade da informação que contém, o Coordenador do Serviço Municipal de Proteção Civil informou que estruturalmente nenhum dos imóveis apresenta risco de ruir; já a Diretora do Departamento de Polícia Municipal referiu que, também com base no documento da JF, alguns processos de notificação de proprietários estão já a decorrer;

– necessária pavimentação da Canada do Bom Sucesso, que de acordo com o executivo camarário terá início ainda este ano;

– futuro das instalações da Escola do Carvão, com o presidente da JF a solicitar à CMPD que o espaço do antigo refeitório fosse cedido à freguesia. Tal cedência, iria colmatar alguns problemas  de espaço para a realização de eventos e atividades variadas, mas também de armazenamento de material, com que a JF se vê frequentemente confrontada. O Presidente da CMPD sinalizou a pretensão da JF, referindo ainda que o espaço anteriormente dedicado a salas de aula  deverá ser colocado ao serviço das instituições da freguesia. Tudo isto só será possível após o término do processo de transferência de alunos e equipamentos daquele espaço para a Escola Canto da Maia;

– requalificação da 2ª Rua de Santa Clara, cujos dois primeiros troços da obra estão praticamente concluídos.  A Sra. Engenheira responsável pela obra informou que o terceiro troço está já em execução, mas que pela sua complexidade técnica está a conduzir a um atraso no término da obra (entre 4 a 6 meses);

– estado dos passeios junto ao Bairro Económico, mais uma vez a JF chamou a atenção para a necessária repavimentação daquela zona.  A CMPD sinalizou a questão, apontando já uma possível solução para aquela zona, no entanto é necessário que os condutores adotem comportamentos adequados, não estacionando em cima dos passeios.

No final da visita, a JF estava optimista quanto à boa resolução dos problemas/questões assinalados. No entanto, tal como até então, continuará a diligenciar para que a freguesia continue o seu visível desenvolvimento.